CU

CU, por Guilherme Preger


O Comando Unitário – CU – determina que a palavra GOLPE deixe de ser utilizada nas mensagens de nossos órgãos intestinos de mídia. Ela deverá ser substituída pela locução “Impeachment democrático e constitucional”, termo mais correto e verídico conforme os mais aprofundados e penetrantes estudos de ciência governamental.
Igualmente, o CU solta a determinação da extinção dos Ministérios de Cultura, Ciência, Tecnologia, Inovação, Imaginação, Literatura e Cinema por serem excessivamente custosos, completamente ociosos e, com essa decisão do Universo Racional, evita a proliferação de criadouros de vagabundos e viados.
Adicionalmente, o CU releva o Ministério das Mulheres para a Secretaria das Mulheres que é mais representativo de sua condição de gênero, já que a maioria dos seres do Mundo Feminino exerce a profissão de secretariado, sem que haja o menor desapreço por essa profissão, a mais antiga da humanidade.
Consecutivamente, o CU cria, por meio desse ofício invasivo, o Ministério do Lar, que cuidará dos assuntos domésticos, do recato e do câmbio.
Virilmente, o CU mostra a que veio e erige o Machistério, órgão que será responsável por todos os problemas de potência do governo.
Com relevo, o CU coloca o Ministério da Igualdade em seu verdadeiro lugar, o de uma divisão setorial, para dar status à sua diferença.
Ainda, o CU estabelece o Ministério da Anticorrupção, onde serão introduzidos todos os membros por ora inspecionados, para lhes dar a devida possibilidade de tirarem o seu da reta.
Além, o CU extingue o Ministério da Pesca e cria o Ministério da Educação da Pesca, porque é importante não dar o peixe, mas ensinar a pescar.
Esportivamente, o CU promove o Ministério da CBF, responsável pela produção de camisas e bandeiras de nossa pátria amada, idolatrada, avante, vamos todos juntos pra frente Brasil.  
Ilustradamente, o CU aniquila o ignorante Ministério da Educação e em seu lugar funda o Ministério das Brasileirinhas, obra maior de nossa Cultura Profissional.
Abençoadamente, o CU move a Pedra Fundamental do Ministério da Fé, pois uma com fé eu dou, pois a fé não costuma faiá.
Industriosamente, o CU constrói tijolo por tijolo o monumental Ministério da Indústria que deverá por em movimento toda essa joça.
Auspiciosamente, o CU desmonta o Ministério do meio ambiente e faz nascer naturalmente o Ministério da Criação, dos Bons Ventos e da Aviação de Carreira. (Nota: este perfumado Ministério foi criado especialmente para Aecio Neves).
Cuidadosamente, o CU cria o Ministério do Colchão, para assegurar uma boa queda a todos os ministros e ainda ser um bom lugar para resguardar as receitas.
Equilibradamente, o CU dá vez ao Ministério da Ciclovia para estudar a viabilidade de futuras pedaladas.
E Last but not least, o CU transmuta o Ministério da Justiça em Ministério do Justiçamento Skinhead para botar pressão nessa garotada.
E ficam revogadas todas as disposições em contrário.
Em Nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo e de nossa Pátria Idolatrada,

Beijem o Comando Unitário!

Escrito para o encontro de 07/06/2016


Guilherme Preger é escritor e engenheiro, está no Clube da Leitura desde sua fundação, e acha que Golpe é coisa de poeta medíocre 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O livro do desassossego, de Fernando Pessoa

Lagartixa cauda-de-chicote, por Patricia Porto

A biblioteca elementar, por Alberto Mussa